Um bombista suicida fez-se explodir esta sexta-feira numa mesquita, no sudoeste do Paquistão, matando 10 pessoas da minoria muçulmana xiita e deixando outras 12 feridas. As informações foram prestadas pelas autoridades paquistanesas.

O ataque ocorreu quando as pessoas estavam reunidas na mesquita, em homenagem ao Muharram (primeiro mês do calendário islâmico), na cidade de Chalgari, no Baluchistão, a 170 quilómetros a sudeste da capital provincial, Quetta.

“Pelo menos 10 pessoas morreram e 12 outras ficaram feridas depois de um bombista suicida atacar uma mesquita xiita”, afirmou à agência francesa AFP o ministro provincial do Interior, Sarfraz Bugti.

O responsável disse que havia seis crianças entre os mortos, com idades entre os 10 e 12 anos, e também algumas mulheres, acrescentando que o número de mortos pode subir.

O bombista era um jovem, de cerca de 18 anos, que envergava uma burca.

A violência sectária – em particular realizada por militantes sunitas contra xiitas, que são cerca de 20% da população de 200 milhões no Paquistão – já custou milhares de vidas no país ao longo da última década.