O treinador do Arsenal, Arsene Wenger, defendeu a necessidade de mudanças relativamente às normas antidoping em vigor na UEFA, que defendeu não serem suficientemente dissuasoras.

“Pessoalmente não concordo com as regras [antidoping] (…). Significam que basicamente aceitamos o doping”, disse o técnico francês, questionado sobre a suspensão de um jogador do Dínamo Zagreb, após um controlo realizado na sequência da derrota do Arsenal por 2-1 frente à equipa croata, em jogo da Liga dos Campeões de futebol, realizado a 16 de setembro.

O Arsenal volta a defrontar o Dínamo Zagreb na terça-feira, estando obrigado a vencer e a esperar que o Bayern Munique derrote o Olympiacos para manter hipóteses de seguir em frente na competição.

O técnico admitiu não saber que apoio poderá ter a sua pretensão, comentando que depois das suas primeiras críticas à regulamentação antidoping o Arsenal recebeu a visita de “um controlp da UEFA”: “recebemos na sexta-feira 10 pessoas para nos controlar”.