Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Celine Dion protagonizou o momento alto da noite de domingo no American Music Awards (AMAs). A cantora canadiana cantou o “Hino ao amor” de Edith Piaf, acompanhada de uma orquestra, em tributo às vítimas dos atentados de Paris.

Durante a atuação foram sendo projetados no palco imagens da Torre Eiffel, do Arco do Triunfo e de vários cafés parisienses.

O cantor Jared Leto também refletiu sobre os atentados e lembrou que a sua banda, 30 Seconds to Mars, tinha tocado recentemente no Bataclan, a sala de espetáculos em Paris onde os terroristas mataram mais de 80 pessoas. O cantor honrou também as vítimas dos atentados, incluindo um amigo que estava no Bataclan, na noite da tragédia.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Um dos produtores dos AMAs, Larry Klein, disse em comunicado, antes do espetáculo, que sentiu que era importante aproveitar a cerimónia para mostrar a solidariedade com Paris e ajudar a sensibilizar todos para resistirem ao terrorismo. “O desempenho de Celine vai ajudar-nos a expressar o que sentimos através da música quando as palavras não são suficientes”, disse.

A atuação de Celine Dion: