Banca

Santander Totta aprova aumento de capital de até 300 milhões de euros

O Santander Totta aprovou em assembleia-geral extraordinária um aumento de capital de até 300 milhões de euros em novas ações ao preço de um euro cada uma, com a intenção de reforçar a solidez do banco.

MÁRIO CRUZ/LUSA

O Santander Totta aprovou hoje em assembleia-geral extraordinária um aumento de capital de até 300 milhões de euros em novas ações ao preço de um euro cada uma, com a intenção de reforçar a solidez do banco.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o banco de capitais espanhóis refere que o período de subscrição “deverá ocorrer entre as 8h30 horas do dia 16 de dezembro de 2015 e as 15h00 horas do dia 30 de dezembro de 2015, inclusive, data em que se verificará a liquidação financeira, salvo se o período de subscrição for adiado pelo Conselho de Administração”.

As ações a emitir são oferecidas “à subscrição exclusiva dos acionistas no exercício do seu direito de preferência, sendo rateadas na proporção das respetivas participações sociais se as ordens de subscrição excederem a oferta”, adianta o comunicado.

Os novos títulos a emitir serão idênticos aos que “atualmente representam o capital social da sociedade, pertencendo à mesma categoria e conferirão aos respetivos titulares, a partir da sua emissão, os mesmos direitos que sejam conferidos às ações atuais”.

Quando anunciou em novembro o reforço de capital, em comunicado à CMVM, o banco disse que o objetivo da operação é a “otimização da estrutura de capitais próprios” e que não haverá “qualquer alteração substancial na estrutura e no capital afeto a este grupo”.

Após a operação de aumento de capital, Santander Totta passará a ter um capital social de 956,7 milhões de euros, correspondente a 956.723.284 ações, pelo que a reunião magna de hoje votará também a alteração do contrato de sociedade nesse ponto.

O português Santander Totta é detido sobretudo pelo banco espanhol Santander.

Até setembro, o banco liderado por Vieira Monteiro teve lucros de 176,7 milhões de euros, mais 48,7% em comparação com igual período do ano passado.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)