As autoridades não acreditam que consigam apanhar os agressores, que terão atacado mulheres na noite da passagem de ano em Colónia. O chefe da Política daquela cidade lamentou à BBC a pouca qualidade dos vídeos de videovigilância, que não permitem identificar agressões sexuais, apenas alguns roubos.

“As imagens de videovigilância não são boas o suficiente para identificar claramente agressões sexuais. Conseguimos ver alguns ladrões e é tudo. Estamos a contar com os relatos de testemunhas e a identificação das vítimas dos seus atacantes”, disse Juergen Mathies à BBC. Lamentando que, por isto, a maioria dos homens que terá agredido mulheres naquela noite pode não chegar a ser apanhada pelas autoridades.

De recordar que depois da noite de ano novo, foram registadas mais de 500 queixas, quase metade delas por agressões sexuais.

As autoridades esperam agora que os relatos de testemunhas e a identificação pelas vítimas permita chegar a alguma conclusão sobre o que se passou na estação de Colónia. A Polícia identificou 75 suspeitos, a maioria deles imigrantes ilegais do Norte de África. Trinta chegaram a ser detidos, mas apenas um suspeito de agressões sexuais.