Milhares de candidatos, poucas vagas disponíveis. Muitas vezes é este o cenário com que se deparam os empregadores de empresas como a Apple, o Facebook, a Google e a Microsoft. Por isso, há muito que as perguntas da praxe feitas nas entrevistas de emprego deram lugar a questões caricatas e a quebra-cabeças. Seja para testar a lealdade dos candidatos, seja para lhes conhecer as ambições ou lhes revelar as fraquezas.

Anualmente, a empresa Glass Door reúne as perguntas mais estranhas feitas em entrevistas de emprego. O jornal britânico The Telegraph olhou para elas e, esta quarta-feira, decidiu divulgar algumas. Entre elas, estão as que aqui compilamos.

O que faria se fosse o único sobrevivente de um acidente de avião?

Algumas respostas terão sido “ficava contente por estar a voar sozinho nesse dia”, ou “pegava no telemóvel e ligava-lhe a dizer que ia chegar tarde ao trabalho”. Mas não há uma resposta certa a esta pergunta, que terá sido feita em entrevistas de emprego para a empresa de aluguer de quartos Airbnb.

No melhor dia que passar no trabalho (ou seja, o dia em que chega a casa e percebe que tem o melhor emprego do mundo) o que faz?

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

É, alegadamente, uma das perguntas feitas nas entrevistas de emprego para se trabalhar no Facebook e reflete a missão da empresa de Mark Zuckerberg, que é “dar às pessoas o poder de partilhar” e “fazer um mundo mais aberto e conectado”. Também não há uma resposta certa. As melhores são as que, de algum modo, se aproximam dessa missão.

Um homem pôs o carro num hotel e perdeu a sua fortuna. O que aconteceu?

A questão terá sido feita numa entrevista de emprego na Google. A resposta certa é direta: o homem estava a jogar Monopólio, claro. Simplificar costuma ser a solução.

Se eu for falar com um dos seus melhores amigos acerca de si, o que é que ele me vai dizer que você precisa de melhorar?

Aqui pede-se uma resposta mais sincera, que poderia valer um emprego na Apple. Mas, por exemplo, não deve responder “os meus amigos acham que sou preguiçoso”, escreve o The Telegraph.

Se pudesse escolher entre ser invisível e voar, que superpoder escolheria?

Esta terá vindo da Microsoft. Escolher a possibilidade de voar poderá indicar ausência de medo e a capacidade de arriscar. Por outro lado, escolher a invisibilidade poderá ser sinal de que o candidato tem medo ou tendência para ficar envergonhado.

Jeff Bezos entra no seu escritório e diz que lhe dá um milhão de dólares para lançar a sua melhor ideia de negócio. Que ideia é essa?

Esta terá sido feita na Amazon, empresa da qual Jeff Bezos é diretor executivo. O objetivo é o de testar a criatividade dos candidatos. Alguém terá arriscado: “Não vos posso dizer agora. Quando me contratarem, poderemos então falar disso.”

Imagine que acorda e tem dois mil e-mails para ler, mas que só pode responder a 300. Como escolhe a quais responder?

A pergunta terá sido feita a candidatos à empresa Dropbox. A resposta certa: “responderia aos do meu chefe”. Óbvio.