A Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, garantiu este domingo que não irá renunciar ao cargo de Presidente do Brasil, através de uma mensagem publicada na rede social Facebook, numa altura em que a pressão aumenta para que a Dilma Rousseff abandone a Presidência.

“Jamais renunciarei”, diz o comentário publicado na página de Facebook de Dilma Rousseff, em resposta a um editorial publicado no domingo pelo jornal Folha de São Paulo, a pedir que abandone o cargo. O comentário é acompanhado de um vídeo com partes de discursos proferidos por Dilma Rousseff.

Sem nome

O editorial da Folha de São Paulo, intitulado “Nem Dilma nem temer“, afirma que a Presidente perdeu todas as condições para governar e, que por isso, deve renunciar.

Nas últimas semanas, a Presidente brasileira está a realizar uma campanha pela sobrevivência política do seu Governo, fazendo ataques aos opositores durante discursos e em atos públicos.

Dilma Rousseff e os seus apoiantes têm reiteradamente classificado o pedido de impeachment como um “golpe à democracia” já que, segundo afirmam, não há base legal para validar o processo de destituição que está a ser analisado pela Câmara dos Deputados.

A chefe de Estado do Brasil foi formalmente acusada de ter cometido um crime de responsabilidade, previsto como motivo de impeachment na Constituição brasileira, porque o seu governo teria usado dinheiro de bancos públicos para mascarar as contas públicas numa manobra conhecida no país como “pedaladas fiscais”.