Segundo a nova campanha da Galp, é preciso inspirar e servir de motor do desenvolvimento científico e tecnológico da sociedade.

À pergunta “Achas que o mundo era o que é se não existisses?” a resposta é pronta: não.

E não era.

A verdade é que, como nos dizem no mais recente filme da marca, todos nós temos a capacidade de contagiar os outros, de motivar, de incentivar e de servir de exemplo. As nossas ações, por mais pequenas que sejam, têm um efeito. Mesmo quando não nos apercebemos. Por isso podemos e devemos canalizar a nossa energia para criar mais energia.

E é isso mesmo que a Galp tem feito ao longo das últimas décadas, como operador global de energia. Ao formar parcerias pelo mundo inteiro, está a criar bases de confiança para o futuro. Em cada projeto que leva a cabo, existe uma partilha de conhecimento entre os envolvidos, que culmina na obtenção de resultados para todos. E assim, confiança gera mais confiança.

Enquanto supera os diversos desafios para trazer energia ao mundo, a Galp acredita que o futuro depende da sustentabilidade das empresas, da comunidade e do planeta. Não é por acaso que, pela quarta vez consecutiva, está presente no mais importante índice de sustentabilidade do mundo, o Dow Jones Sustainability Index. Dessa forma, respeito cria respeito.

E todos os dias, a Galp trabalha como motor do desenvolvimento científico e tecnológico da sociedade, quer com o lançamento de novos produtos e serviços, mais ecológicos e inovadores, quer com iniciativas como o Instituto do Petróleo e Gás, dedicado a projetos de investigação e formação avançada no setor, em parceria com as melhores universidades do país. Assim, iniciativa cria iniciativa.

Enquanto a Galp usa a sua energia para trazer mais energia ao mundo e à economia portuguesa, deixa-nos uma mensagem final: aproveita a energia que tens.

É isso que devemos fazer, sejamos nós pais, filhos, vizinhos, professores, colegas, treinadores, atletas ou artistas. Sabendo que, ao fazê-lo, estamos a dar mais energia à nossa família e a quem nos rodeia. E não há melhor energia do que essa.