Donald Trump fala muito. E, tendo em conta o seu estatuto primeiro como figura pública e, agora, como presumível candidato do Partido Republicano nas eleições presidenciais de novembro, muitas das coisas que fala são gravadas. E, de tudo isto, há algo inegável: Trump contradiz-se numa enorme variedade de temas. Aborto, casamento gay, NATO, Hillary Clinton, Barack Obama, liberalismo versus conservadorismo, Iraque, etc. São poucos os temas onde demonstrou uma linha de pensamento duradouramente estável.

O mérito da árdua recolha é do site norte-americano Politico, que tratou de analisar citações do magnata nova-iorquino ao longo dos anos. Algumas das frases remontam ao final dos anos 80, quando começaram os rumores de que Trump iria candidatar-se à presidência dos EUA; outras são bem recentes.

A bem da verdade, algumas discordâncias parecem ser fruto do tempo: todos temos o direito a mudar de ideias e Trump parece tê-lo feito ao longo das últimas três décadas. Mas há também assuntos em que o magnata nova-iorquino parece estar confuso.

É o caso da NATO, por exemplo. A 21 de março disse: “Eu vejo a NATO como algo bom”. Dias depois, a 27 de março, comentou: “Eu acho que a NATO é obsoleta”. Sobre a segunda invasão norte-americana do Iraque disse a 21 de março de 2003 que “do ponto de vista militar é um sucesso tremendo”. Quatro dias mais tarde achou melhor dizer que “a guerra é uma trapalhada”.

Num intervalo de tempo mais espaçado, entre 2008 e 2015, mudou de opinião em relação a Hillary Clinton de forma notória. Na primeira ocasião, disse: “Eu conheço a Hillary e acho que ela daria uma ótima Presidente”. Sete anos mais tarde, emendaria a mão: “A Hillary seria um desastre como Presidente”. E também mudou de ideias quanto ao casamento de Hillary e Bill Clinton. Em 2007 dizia que “ela tem um marido de quem eu também gosto muito”, mas em 2016 já achou mais conveniente dizer que “ela é casada com um abusador”.

A confusão parece alargar-se à maneira como Donald Trump olha para si mesmo. Numa reportagem do The New York Times de março, Trump vê estas duas citações a serem-lhe atribuídas: “Eu acho que há dois Donald Trumps” e “eu não acho que haja dois Donald Trumps, eu acho que só há um Donald Trump”.

A lista de temas é extensa e as citações são mais do que muitas. Vale a pena lê-las todas neste artigo do Politico.