Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Ricardo Vice Santos tem 29 anos, é natural de Faro e líder da Roger, a aplicação móvel que convenceu Chamath Palihapitya – um dos homens fortes de Mark Zuckerberg no Facebook – a investir um milhão de dólares, em 25 segundos. Esta segunda-feira, o português surge entre as 100 pessoas mais criativas do mundo empresarial. O ranking anual é da responsabilidade da Fast Company, publicação norte-americana sobre tecnologia, inovação, liderança e criatividade.

Ricardo Santos foi distinguido na 69ª posição “por ser uma voz fresca nas mensagens”. A liderar o ranking está o compositor e ator Lin-Manuel Miranda, em segundo lugar está Divya Nag, responsável da Apple por criar a ferramenta ResearchKit para os médicos e em terceiro está a realizadora e produtora Jill Soloway, responsável pela produção da série “Transparent”, um original da Amazon Studios.

Disponível gratuitamente para iOS e Android, a Roger conta já com mais de 5.000 horas de conversação e com utilizadores presentes em mais de 180 países. Foi lançada em 2015 por Ricardo e Andreas Blixt – com quem trabalhou no Spotify – em Nova Iorque, depois de o português quase ter batido num poste enquanto escrevia uma mensagem para enviar a um amigo na Suécia.

Foi aí que percebeu que fazia falta uma app de utilização simples, que permitisse recuperar a ligação entre as pessoas, mas que não obrigasse o outro a ter de ouvir e responder naquele momento. Nasceu a Roger, que foi classificada como o walkie-talkie do século XXI, por publicações como o TechCrunch.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ricardo Santos venceu as Olimpíadas Nacionais de Informática antes de entrar no Ensino Superior, mas nunca chegou a concluir a licenciatura que estava a tirar em Engenharia Informática e Computação, no Instituto Superior Técnico, em Lisboa. Foi trabalhar para Faro, regressou a Lisboa, dali viajou para Barcelona. E de Barcelona para a Suécia. Foi por causa do Spotify que foi para Nova Iorque. Foi lá que se despediu para lançar a Roger.

O ranking das 100 pessoas mais criativas do mundo empresarial foi lançado pela Fast Company em 2009 e já distinguiu pessoas como Elon Musk, Jack Dorsey, Evan Williams, Oprah Winfrey ou Lady Gaga. Ricardo é o primeiro português da listagem.