Os dados oficiais confirmam-no: muitas atrizes de Hollywood (e não só) não recebem o mesmo ordenado que os seus colegas homens. Robin Wright, que interpreta Claire Underwood a mulher do Presidente dos EUA (Kevin Spacey) em “House of Cards”, mostrou que sabe negociar e exigiu aos seus patrões um ordenado igual ao do seu colega. “Quero que me paguem o mesmo que pagam ao Kevin!”, revelou a atriz numa conferência da Rockefeller Foundation.

Segundo o Huffington Post, a protagonista da série que passa em Portugal na TV Séries e no Netflix explicou a estratégia que usou para conseguir esta igualdade. Robin Wright analisou as estatísticas sobre a sua personagem e reparou que chegou a ser mais popular que a personagem interpretada por Kevin Spacey. “Então, decidi usar isso. E disse-lhes que o melhor era pagarem se não iria a público falar do assunto. E eles acederam!”

Tal como Kevin Spacey, Robin Wright participou em todos os episódios da série. Robin também realizou alguns episódios e juntou-se a Spacey como produtora executiva na última temporada.

Veja aqui o trailer da 4ª temporada de House of Cards:

Durante a conferência, Robin Wright elogiou muito a série por ter criado personagens femininas tão fortes e importantes. “Há muito poucas séries onde a personagem masculina e a feminina tenham igualdade de papéis. Como existe no House of Cards”, sublinhou.

Segundo os media norte-americanos, Kevin Spacey estaria a ganhar cerca de 500 mil dólares (cerca de 443 mil euros) por episódio, em 2014, antes da estreia da 3ª temporada. Mais tarde o valor terá passado para um milhão de dólares, tornando Spacey no ator mais bem pago da televisão. Durante a mesma altura a revista “Forbes” anunciou que Wright ganhava cerca de 420 mil dólares (cerca de 372 mil euros) por episódio.