O Governo já tem praticamente fechado o dossiê da nova administração da Caixa Geral de Depósitos, avança esta sexta-feira a edição online do Jornal de Negócios. Serão 19 pessoas, sendo que não fica nenhum membro da anterior administração. O presidente António Domingues vai ter como vices a ex-ministra da Saúde de Cavaco Silva e atual presidente da Fundação Champalimaud, Leonor Beleza, e o ex-presidente da Caixa Rui Vilar.

Leonor Beleza deverá, segundo o Jornal e Negócios, manter o cargo de presidente da Fundação Champalimaud, pelo que abdicou de receber salário nas suas novas funções no Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos.

Os nomes já estarão escolhidos e o organigrama fechado. A comissão executiva será constituída pelo presidente, António Domingues, e seis administradores executivos com experiência na banca. Um deles será Emídio Pinheiro, que vem do BPI, onde é atualmente presidente do Banco de Fomento Angola.

O leque de administradores não executivos vai ser alargado. Serão 12, entre eles Pedro Norton (ex-CEO do grupo Impresa) e Bernardo Trindade, ex-secretário de Estado do Turismo no Governo de José Sócrates. Dois deles serão estrangeiros.