Com o intuito de incrementar a eficiência da sua gama de produtos, a Skoda acaba de anunciar a introdução na gama Octavia (nas versões hatchback de cinco portas e carrinha) do motor 1.0 TSI de três cilindros, 115 cv e 200 Nm (constantes entre as 2000 rpm e as 3500 rpm), em substituição do anterior 1.2 de 110 cv. Em matéria de preços, o pequeno motor fará maravilhas à competitividade do Octavia, que assim passa a estar disponível a partir de 22.830€, valor relativo à versão Limo com nível de equipamento Ambition, para a mais versátil Break, no nível Active, ser proposta acima de 22.350€.

Proposto, de série, com caixa manual de seis velocidades, e em opção com a caixa pilotada DSG de dupla embraiagem e sete relações, o novo Octavia 1.0 TSI estará disponível em Portugal logo após o Verão, anunciando 9,9 segundos nos 0-100 km/h (10,0 segundos com caixa DSG), 202 km/h de velocidade máxima e um consumo em ciclo combinado de 4,5 l/100km.

Os que almejem uma maior eficiência, podem sempre optar pelo Aero Package, disponível nos níveis de equipamento Active, Ambition e Style. Deste pacote fazem parte o chassi desportivo com suspensão rebaixada, o deflector traseiro (ou o portão traseiro, no caso da carrinha) aerodinamicamente mais eficiente, e os pneus baixa de resistência ao rolamento – o que permite ao Octavia 1.0 TSI passar a anunciar 4,4 l/100 km.

A partir de agora, o familiar checo passa também a propor, como opção, o sistema Dynamic Chassis Control (DCC), nas versões com 150 cv de potência e superiores. Este dispositivo ajusta automaticamente o amortecimento e a assistência da direcção, em função da condução praticada e de três modos de funcionamento selecionáveis pelo condutor (Comfort, Normal e Sport). Quando instalado nos Ocatvia RS e RS 230, o DCC conta ainda com uma afinação de suspensão mais confortável, pensada para um uso quotidiano, que o condutor pode activar directamente através de um botão.

Da lista de opções do Octavia passam, igualmente, a fazer parte algumas funcionalidades inéditas, como o sistema de carregamento por indução para smartphones (inclui ligação sem fios à antena do veículo, para melhor captação do sinal de rede), o filtro alergénico instalado no sistema de ar condicionado electrónico Climatronic, ou o guarda-chuva montado sob o banco passageiro dianteiro.