Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

“O maior processo de mudança de sempre” na história do Grupo Volkswagen. É deste modo que o grupo sediado em Wolfsburf define a sua estratégia para o futuro, anunciando que planeia lançar, no horizonte de uma década, 30 novos veículos eléctricos. Simultaneamente, pretende apostar também em novas soluções de mobilidade.

De acordo com o CEO do Grupo Volkswagen, Matthias Mueller, “Strategy 2025” significa uma alteração do próprio “core business” da empresa. Tendo em conta a análise que a Volswagen faz do futuro do sector, o objectivo é que o seu “core business” deixe de ser o automóvel, para passarem a ser as soluções de mobilidade.

O Grupo Volkswagen acredita que, ao longo dos próximos 10 anos, um quarto das vendas de automóveis, a nível mundial, deverá estar a cargo de veículos eléctricos, razão pela qual tenciona lançar, durante esse período, nada menos do que 30 novos modelos alimentados por baterias. No caso da Volkswagen, as projecções para 2025 apontam para vendas de eléctricos a bateria de cerca de 2-3 milhões de unidades/ano, correspondentes a 20-25% do total das vendas.

O desenvolvimento de um sistema de condução autónoma, dentro da própria empresa, até ao final da presente década é outro dos grandes objectivos da marca, que decidiu ainda apostar em participar directamente no desenvolvimento da tecnologia de baterias, estando prometida para breve a revelação das parcerias que tal envolverá. Ao mesmo tempo, o grupo sediado em Wolfsburf espera, em 2025, estar já a obter receitas superiores a 10 mil milhões de euros anuais provenientes da sua nova divisão de mobilidade, que terá a seu cargo desenvolver áreas de negócio como a partilha de veículos, a mobilidade “on-demand” ou os serviços de táxis autónomos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR