Portugal regressa hoje ao mercado e espera angariar até 1.250 milhões de euros através da emissão de dívida a seis e a dez anos.

O IGCP – Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública vai realizar esta manhã dois leilões das Obrigações do Tesouro: um com maturidade a 17 de outubro de 2022 e outro que vence a 21 de julho de 2026.

O montante indicativo global dos dois leilões situa-se entre 1.000 milhões e 1.250 milhões de euros, segundo a instituição liderada por Cristina Casalinho.

A 1 de julho, o IGCP tinha anunciado que Portugal iria voltar a emitir dívida de longo prazo em leilões e operações sindicadas no terceiro trimestre.