Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O ECOFIN deverá concordar com a decisão desta quarta-feira da Comissão Europeia de não impor multas a Portugal e Espanha pelo incumprimento das metas do défice público de 2015, refere o jornal Expresso.

Na reunião do Conselho dos Assuntos Económicos e Financeiros da União Europeia que se realizou por teleconferência esta manhã não houve uma maioria contra a decisão da Comissão Europeia em relação às multas. Sem maioria de votos contra, não haverá necessidade de realizar nova reunião em Bruxelas, o que significa que a recomendação para o cancelamento das multas a Portugal e Espanha será adotada automaticamente no dia 8. A decisão deverá ser confirmada oficialmente no dia 9 de agosto, através de comunicado.

Em relação às medidas de consolidação orçamental com impacto estrutural no valor de 0,25% do produto interno bruto (PIB), solicitadas por Bruxelas a Portugal, os vários países vão poder pronunciar-se por escrito. Mas existe a expectativa que a recomendação também seja adoptada.

Começou ontem, quinta-feira, a contar o prazo de dez dias para os ministros das Finanças se pronunciarem. O prazo deveria terminar a 6 de agosto (sábado), mas foi prolongado até ao dia útil seguinte, dia 8 (segunda-feira).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR