O guitarrista norte-americano Marc Ribot abre esta quarta-feira o festival Jazz em Agosto, no anfiteatro ao ar livre da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, numa edição que se associa aos 60 anos da instituição.

Marc Ribot regressa ao festival, acompanhado do quarteto The Young Philadelphians e de um trio de cordas português. É o primeiro de 14 concertos do Jazz em Agosto, que terá ainda três documentários, duas conversas sobre música e a apresentação de um livro.

“É um programa amplo e diversificado, cumprindo a dicotomia de figuras relevantes e criativas da Europa e da América do Norte”, descreveu o programador Rui Neves, na apresentação do programa à imprensa.

Marc Ribot irá ter ainda uma atuação a solo, na sexta-feira, para interpretar uma banda sonora para o filme “Shadows choose their horrors”.

Do programa, destaque ainda para o grupo Supersonic, liderado pelo saxofonista Thomas de Pourquery, que homenageará Sun Ra, para o trio Pulverize The Sound e para o quarteto luso-italiano Tetterepadequ, com o baterista João Lobo e o contrabaixista Gonçalo Almeida.

O encerramento, no dia 14, será por conta do baterista norueguês Paal Nilssen-Love, à frente de uma formação com mais de dez músicos do jazz escandinavo.

Para lá das atuações, a francesa RougeArt será a editora convidada deste Jazz em Agosto, com a exibição de alguns documentários, e a fundação promoverá duas conversas neste fim-de-semana entre o saxofonista Evan Parker e o musicólogo David Troop.