O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses mostrou-se este domingo convencido de que os homens que estão no terreno, com a ajuda dos meios aéreos, vão “dar rapidamente como extinto” o fogo que lavra em S. Pedro do Sul.

Jaime Marta Soares visitou esta tarde a área do concelho de S. Pedro do Sul (distrito de Viseu) que está a ser consumida pelas chamas, depois de ter sido atingida pelo fogo que alastrou de Arouca (distrito de Aveiro).

“Os bombeiros que estão no terreno são valentes, não viram a cara à luta. Estão a dar o seu melhor e os meios aéreos estão agora a chegar a esta que é uma das frentes principais”, afirmou à agência Lusa, cerca das 16h00, quando se encontrava no cimo da povoação de Landeira.

O incêndio tem outras duas frentes ativas, considerando Jaime Marta Soares que “os meios aéreos serão uma grande ajuda para as forças que estão em terra”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Após uma atualização feita às 16:16, a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil referia que no incêndio de Arouca se encontram 978 operacionais, 294 meios terrestres e dez meios aéreos (três helicópteros e sete aviões).

“Boa sorte”, “ele (o fogo) não é superior a nós” ia dizendo Jaime Marta Soares aos bombeiros durante a visita.

Ao final da manhã, também o presidente da Câmara de S. Pedro do Sul, Vitor Figueiredo, se mostrou esperançado de que o incêndio vai evoluir favoravelmente durante o dia de hoje, com a ajuda dos meios aéreos.

Devido a este incêndio, várias aldeias estiveram ameaçadas pelas chamas, tendo algumas sido evacuadas, mas as pessoas já começaram a regressar às suas casas.

Hoje, às 19h30, a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, desloca-se ao posto de comando do incêndio de S. Pedro do Sul.