Barack Obama está a terminar o segundo mandato à frente da Casa Branca, no entanto, o presidente dos Estados Unidos da América não deixa que a política se sobreponha à cultura. Desde as festas de aniversário aos jantares exclusivos que realiza em Washington, a música aparece como um importante ingrediente na ementa principal. Os artistas de música são, por isso, uma presença regular. Pelo segundo ano, Obama apresenta no Spotify (serviço de streaming de música), as suas escolhas musicais. E ao sucesso já não escapam.

[Reveja o momento em que Obama se emocionou a ouvir Aretha Franklin]

No ano passado, Obama já tinha apresentado publicamente algumas sugestões de leitura e música, então consideradas as suas escolhas de verão. Este ano, a ideia repetiu-se. A Casa Branca garante que as músicas presentes na playlist do Spotify são escolhas pessoais do presidente dos Estados Unidos e que não passaram pelo crivo de terceiros. Como vem sendo habitual, a diversidade musical não desapareceu e permanece dividida em duas partes — tal como no ano passado — o dia e a noite: The President’s Summer Playlist 2016: Day e The President’s Summer Playlist 2016: Night.

obamaplaylistdaytime

Design da playlist do Spotify de Barack Obama

As duas listas reúnem nomes consagrados como Nina Simone, Aretha Franklin e Billie Holiday e outras referências mais recentes como Aloe Blacc, Janelle Monáe e Leon Bridges. Para conhecer melhor a lista, consulte a playlist no Spotify ou no site oficial da Casa Branca. Os blues, o gospel e a soul de Leon Bridges conquistaram o presidente norte-americano – o cantor de 27 anos, natural de Atlanta, nem queria acreditar.

Ao The New York Times, Bridges conta que Obama lhe disse que, no dia do seu 55º aniversário se vestiu ao som de “Smooth Sailin” uma das canções do álbum Coming Home. Embora se sentisse lisonjeado, o cantor pensou que era mais simpatia do que a verdade. Nos últimos dias, o artista constatou o facto, ao perceber que a faixa estava no segundo lugar da lista do Spotify de Barack Obama.

Até este momento, as duas playlists reúnem (juntas) mais de 115 mil seguidores, um número que continua a subir a cada hora que passa e que reflete, também, a popularidade do Presidente — a playlist de Joe Biden, vice-presidente dos Estados Unidos não chega aos 4 mil seguidores. Inevitavelmente, estar numa lista de Barack Obama acaba por projetar a popularidade dos artistas. No ano passado, ficou demonstrado que as escolhas musicais do presidente dos Estados Unidos têm pontos positivos: tanto a banda Low Cut Connie como o duo de hip-hop Reflection Eternal cresceram na lista das mais escutadas no Spotify.

Desde que foi apresentada na quinta-feira passada, a playlist de Obama já chegou ao primeiro lugar do Spotify, em todo o mundo. Os críticos de música falam no caráter “emocional” das escolhas musicais e ainda de um presidente que “não se deixa influenciar pelo que passa na rádio ou pelo que os media o obrigam a ouvir”.