Pelo menos 15 pessoas desapareceram e milhares foram retiradas na sequência de inundações registadas na Coreia do Norte à passagem do tufão Lionrock, informou a imprensa estatal.

O tufão, em conjunto com a baixa pressão atmosférica na zona norte do país, na fronteira com a Rússia e China, causaram chuvas torrenciais de até 320 milímetros por hora e fortes ventos nos últimos dias, segundo a agência KCNA.

A província de Hamgyong foi uma das mais afetadas, com várias localidades parcial ou totalmente inundadas, pelo transbordo do rio Tumen.

Na cidade de Hoeryong foi registado o desaparecimento de 15 pessoas, enquanto outras 44.000 foram retiradas de Hamgyong, tendo sido registados danos em cerca de 17.180 casas, algumas das quais totalmente destruídas.

A agência Yonhap reportou que pelo menos 34 pessoas morreram na derrocada de um bloco de apartamentos de cinco andares naquela província devido às chuvas, mas a informação não foi confirmada por Pyongyang.

O Lionrock, décimo tufão da temporada no Pacífico, atingiu a Coreia do Norte depois de causar elevados danos materiais mas nenhuma vítima na vizinha China esta semana, e depois de provocar 14 mortos no norte do Japão.