O jovem francês suspeito de ter esfaqueado o pai, diplomata da União Europeia na Tunísia, ficou em prisão preventiva depois de ter sido levado a tribunal esta segunda-feira. Segundo o Jornal de Notícias, o inquérito vai agora passar para a Polícia Judiciária de Lisboa, que vai ouvir os vários envolvidos.

Ainda estão por apurar as razões do crime ocorrido no sábado, junto ao mercado do Forno do Tijolo, na freguesia de Arroios, em Lisboa. O diplomata, de 53 anos, da Delegação da União Europeia na Tunísia, tinha vindo a Lisboa para visitar o filho, Antoine Le Danois, que estuda Economia e Finanças na Universidade Nova de Lisboa.

Por volta das 20h, Laurent Danois foi ao hostel onde o filho se encontra alojado, tendo sido esfaqueado pelo jovem, de 23 anos. Depois de a arma ter caído para debaixo do carro do pai, Antoine Le Danois terá acabado por pontapear o diplomata na cabeça.

Laurent Danois terá regressado ao interior do hostel e trocado de roupa. A PSP foi entretanto chamada ao local e depois de ouvir várias testemunhas conseguiram identificar o autor do crime. Antoine Le Danois foi internado no Hospital de São José.