O jogo de entre o Sporting e o Légia de Varsóvia merece uma “atenção especial” por parte da PSP, que reforçou o dispositivo para um encontro considerado de “alto risco”, segundo aquela força policial.

O porta-voz do Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP, comissário Sérgio Soares, disse à agência Lusa que o jogo para a Liga dos Campeões de futebol vai contar com “um dispositivo mais reforçado”, sendo o normal para um encontro considerado de “alto risco”.

Nesse sentido, estão mobilizados efetivos da terceira divisão da PSP de Lisboa, elementos da divisão de trânsito e das equipas de intervenção rápida, além de estarem em Lisboa três polícias polacos.

O porta-voz do Cometlis adiantou que em “último recurso” existirá também a opção dos elementos da Unidade Especial de Polícia, designadamente Corpo de Intervenção e Grupo Operacional Cinotécnico.

Segundo Sérgio Soares, a PSP tem conhecimento de que estão em Lisboa adeptos “de risco acrescido”.

Dos 800 bilhetes disponibilizados pelo Sporting, foram vendidos aos adeptos do Légia de Varsóvia 400 ingressos e, entre estes, constam adeptos perigosos.

Desde sexta-feira que a PSP está a fazer “um policiamento mais exaustivo” junto de alguns adeptos do clube polaco que já se encontram em Lisboa, nomeadamente nas zonas de diversão noturna, afirmou, avançando que a maioria chega hoje à capital portuguesa.

Para tal, a Polícia de Segurança Pública montou um policiamento no aeroporto de Lisboa para detetar e monitorizar os adeptos com o objetivo de os acompanhar ao longo do dia.

Sérgio Soares disse ainda que a PSP está a preparar o jogo com as autoridades polacas há algumas semanas, tendo em conta os incidentes ocorridos em fevereiro de 2012, quando o clube de Alvalade recebeu o Légia de Varsóvia.

O jogo para a Liga dos Campeões de futebol entre o Sporting e o Légia de Varsóvia está agendado para as 19:45 no Estádio José Alvalade.