Numa época em que os estilos e os conceitos se misturam, em que de um crossover se faz um desportivo e de um monovolume nasce um SUV, eis o veículo ideal para umas férias na estrada, conhecendo novos locais e paisagens, capaz de agradar em viagem tanto aos passageiros como ao condutor. Bom, talvez não tanto aos passageiros… Já vai perceber porquê.

Trata-se de uma orgulhosa autocaravana de fabrico norte-americano Winnebago Bravo, de 1972, também conhecida como Happy Camper. A contribuir para a felicidade do campista estarão certamente, alguns “extras” que valorizam este veículo, como é o caso do grelhador que segue lá atrás, enquanto que na dianteira é uma pequena motocicleta a primeira a desbravar caminho. Mas o campista não será feliz apenas pelo facto de poder fazer umas sardinhas assadas para o almoço, ou por poder deixar a família a fazer uma sesta, enquanto pega na moto para ir explorar as redondezas. Sozinho – o que, por vezes, também sabe bem numas férias que se querem descontraídas.

Na verdade, a maior qualidade desta Winnebago Bravo de 1972, cuja estética até pode agradar aos fãs de um estilo mais… vintage, está sob os pés dos ocupantes: um enorme motor Wegner Motorsports LS 408 que, com os seus 6,0 litros e 912 cv de potência, converte esta familiar e aparentemente “pacata” autocaravana num autêntico foguete sobre rodas!

Criação da dupla Jim e Mike Ring, co-fundadores da empresa norte-americana de transformação automóvel Ringbrothers – também conhecida pelas estrambólicas conjugações de carroçarias em fibra com alguns dos motores mais famosos e potentes de muscle cars americanos – esta “Happy Camper” leva a família e, também, um verdadeiro arsenal para garantir que as férias passam mesmo depressa. Este singular veículo conta com toda uma parafernália de argumentos técnicos escolhidos a dedo, muitos deles provenientes das corridas de dragsters, e que lhe permitem acelerar dos 0 aos 80 km/h em não mais que 3,2 segundos.

A par desta capacidade de aceleração, o interior é também um mundo à parte, ao melhor estilo americano. Sobressai a construção em alumínio e uma série de equipamentos só imagináveis em Terras do Tio Sam. Além da vulgar TV ou de uma, ainda assim, expectável cobertura em vidro no piso, de forma a permitir admirar o motor, também existe uma máquina de pipocas e um forno de pizzas. Ah… e não um, mas dois bares, decorados com luzes de néon e contendo as “obrigatórias” bebidas alcoólicas. Pese embora, atendendo à potência disponível debaixo do pé direito, o melhor mesmo seja cumprir a máxima “se beber, não conduza”.