A balança comercial de Portugal, no comércio de bens, está 250 milhões de euros mais negativa do que no ano passado. O mês de agosto foi, novamente, marcado por uma subida maior das importações do que das exportações, apesar de estas últimas terem subido ao ritmo mais elevado desde junho de 2015.

Em agosto de 2016, as exportações de bens aumentaram 6,1% e as importações de bens cresceram 10,6% face ao mesmo mês de 2015. Em julho de 2016, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE) as exportações tinham caído 4,6% e as importações tinham descido 7,3%.

“Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, as exportações cresceram 8,3% e as importações aumentaram 14,2% (respetivamente -3,0% e -3,2% em julho de 2016)”, acrescenta o INE.

Estes dados levaram a que o défice da balança comercial de bens tenha atingido 1.160 milhões de euros em agosto de 2016, aumentando em 248 milhões de euros face ao mesmo mês de 2015, adianta o INE.

Mesmo na análise excluindo os Combustíveis e lubrificantes, o défice situou-se em 805 milhões de euros, mais 256 milhões de euros que no mês homólogo de 2015.

Eis como evoluíram as exportações por área geográfica. O gráfico é do INE.

ineexports