O cardeal Pietro Parolin, que preside à última grande peregrinação à Cova da Iria antes da prevista visita do papa, a 13 de maio de 2017, convidou os peregrinos a medirem a “grande diferença” entre conhecimento e informação e salientou que a “dedicação a Deus” não coincide com as informações que cada crente tem “sobre Ele e o seu Cristo”.

“No mundo ocidentalizado, vivemos a era da informação; temos canais televisivos, radiofónicos, informáticos que nos ‘passam informação’ a todas as horas. É como se fôssemos instigados cada vez mais a ‘comer’ notícia atrás de notícia. A ‘pessoa modelo’ deste terceiro milénio globalizado é a ‘pessoa informada’. A ‘pessoa informada’ é o exemplo do cidadão responsável, do trabalhador ativo, do homem e da mulher à altura dos seus direitos e dos seus deveres”, disse.

Pietro Parolin acrescentou então, na homília, que “enquanto a pessoa informada se preocupa com armazenar em si mesma a maior quantidade de informações, fazendo deste tesouro o metro para se medir a si mesma, à sociedade e ao mundo, a pessoa de fé preocupa-se com sair de si mesma e apostar em Cristo, porque faz d’Ele o tesouro e o metro para medir a existência”.

parolin-fatima-2

O cardeal Pietro Parolin presidiu à procissão das velas na noite desta quarta-feira, no recinto do Santuário de Fátima. (Imagem: Santuário de Fátima)

“Neste horizonte, poder-se-ia pensar que a nossa dedicação a Deus coincidisse com a quantidade de informações que temos sobre Ele e o seu Cristo. Mas não é assim. Foi o próprio Jesus que no-lo fez saber. Jesus não Se deteve naquilo que a gente pensava d’Ele; não Se deteve ao nível da informação. Jesus colocou outra pergunta: ‘E vós, quem dizeis que Eu sou?’ (Mt 16, 15). Com esta pergunta, Jesus pede-nos a opção da fé”, explicou.

O representante do Vaticano acrescentou que, “de facto, o discípulo é alguém que não teme nem se envergonha de escutar e responder a Jesus”. “Assim a pessoa dedicada a Deus é aquela que, interpelada por Cristo, diz ‘sim’ a uma vida de discípulo na sua companhia e sob a sua guia”.

A peregrinação internacional de outubro continua na quinta-feira, com a celebração final, às 09h00, com o rosário, na Capelinha das Aparições, seguindo-se, a partir das 10h00, a procissão para o altar, missa, bênção dos doentes, consagração e procissão do adeus.