Desemprego

Desempregados sem prestações de desemprego descem para 340 mil em setembro

A segurança social atribuiu cerca de 220 mil prestações de desemprego em setembro, deixando sem estes apoios perto de 340 mil desempregados.

Desempregados sem prestações de desemprego descem para 340 mil em setembro

PAULO NOVAIS/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A segurança social atribuiu cerca de 220 mil prestações de desemprego em setembro, deixando sem estes apoios perto de 340 mil desempregados, de acordo com as contas feitas pela agência Lusa com base nos últimos dados oficiais disponíveis.

O número de desempregados que não recebe prestações de desemprego baixou assim em termos mensais, uma vez que, em agosto, o Estado português tinha atribuído cerca de 215 mil prestações de desemprego, deixando sem estes apoios perto de 352 mil desempregados, segundo os cálculos da Lusa.

De acordo com os dados disponibilizados na página da Segurança Social (www.seg-social.pt), em setembro existiam 220.543 beneficiários de prestações de desemprego, mais 5.212 pessoas do que em agosto e o equivalente a 39% do último número total de desempregados contabilizados pelo Instituto Nacional de Estatística (estimativas provisórias de agosto).

Os últimos dados divulgados pelo INE, relativos a agosto, contabilizavam um total de 561,8 mil desempregados, com a taxa de desemprego a situar-se nos 11% (mais uma décima do que a taxa definitiva apurada para julho).

Das prestações contabilizadas pela Segurança Social, 115.555 referem-se a mulheres e as restantes 104.998 dizem respeito a homens.

Os números da Segurança Social incluem o subsídio de desemprego, subsídio social de desemprego inicial, subsídio social de desemprego subsequente e prolongamento do subsídio social de desemprego, prestações que atingiram em setembro o valor médio de 460,48 euros, face aos 454,30 euros registados um ano antes.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)