Taiwan vai realizar manobras de resgate humanitário no Mar do Sul da China, cuja soberania é reclamada pela China e vários países do sudeste asiático, anunciou esta segunda-feira a Administração da Polícia Costeira de Taiwan.

A operação visa converter a ilha Taiping, no arquipélago das Spratly, reclamado, total ou parcialmente, pela China, Filipinas, Malásia, Taiwan, Vietname e Brunei, num centro de resgate humanitário e de logística.

As manobras servem também para melhorar a proteção aos barcos de pesca de Taiwan e a capacidade de combater o terrorismo no mar, disse a polícia costeira em comunicado.

Taiwan controla a ilha Taiping desde 12 de dezembro de 1946 e reclama 200 milhas de águas territoriais.

Em julho passado, porém, o Tribunal Permanente de Arbitragem (TPA), com sede em Haia, ditou que Taiping não é legalmente uma ilha, mas antes uma rocha, não tendo portanto direito a 200 milhas de águas territoriais.