Desde a Premier League, ao clássico espanhol em Camp Nou, passando por grande parte dos estádios portugueses. Alguns clubes foram mais além e não cumpriram apenas o simbólico minuto de silêncio decretado pela UEFA. Foi um fim de semana de homenagens às vitimas do desastre aéreo de 29 de novembro que vitimou 71 pessoas, entre elas a equipa de futebol da Chapecoense e respetiva comitiva.

Em Inglaterra as homenagens em campo começaram logo na quarta-feira (dia seguinte ao desastre), com um arrepiante minuto de silêncio no jogo dos quartos de final da Taça da Liga Inglesa que opôs o Liverpool ao Leeds. O momento pode ser visto neste vídeo:

Ainda no campeonato inglês, o jogo Manchester City-Chelsea protagonizou outra das mais sentidas homenagens. Veja a fotogaleria com algumas das imagens desses momentos.

3 fotos

De Inglaterra até França, concretamente ao jogo entre o Paris Saint-Germain e o Angers. O momento alto do jogo foi ao minuto 66 quando Edinson Cavani marcou o segundo golo do PSG através de grande penalidade. Nos festejos, Cavani despiu a camisola do clube, mostrando uma outra que tinha por baixo onde estava inscrita a palavra “fuerza” junto ao símbolo da equipa da Chapecoense.

https://twitter.com/Placar_Esportes/status/804514548510171136

Sábado foi dia de clássico em Espanha. O palco foi a casa do Barcelona – Camp Nou – que recebeu o Real Madrid de Cristiano Ronaldo. O clássico espanhol é dos de maior rivalidade do mundo para o futebol, mas isso ficou para segundo plano quando os jogadores de ambas as equipas se misturaram uns com os outros, protagonizando um minuto de silêncio diferente. O fair play foi palavra de ordem (pelo menos até ao jogo começar).

Créditos: Facebook oficial do Real Madrid

De Portugal, o jogo entre o Sporting e o Vitória de Setúbal ficou marcado por sucessivas homenagens à equipa brasileira. Além do habitual minuto de silêncio, os jogadores ‘leoninos’ entram em campo com o símbolo da Chapecoense nas camisolas, no lugar do patrocínio da NOS, que abdicou do espaço, associando-se também à homenagem. Os nomes dos jogadores, saíram também das camisolas para darem lugar à hastag #forçachape.

Os adeptos também deixaram mensagens de apoio:

As claques afetas ao Sporting cantaram ainda o “Vamos Chape Chape”:

O FC Porto também não deixou de prestar a sua homenagem. Além da mensagem das claques, os jogadores usaram uma braçadeira preta – sinal de luto.

O Benfica não deixou também de prestar pesar pelo sucedido. No estádio dos Barreiros, Benfica e Marítimo homenagearam as vítimas com um “verdadeiro silêncio”:

O V. Guimarães, à semelhança do Sporting, entrou também em campo este fim de semana com o emblema da Chapecoense nas camisolas. Recorde-se que Caio Júnior, treinador da Chapecoense, que morreu no desastre aéreo, jogou na décadas de 80 e 90 no clube de Guimarães.

15241752_10154335137888167_2249148646430615716_n

Créditos: Facebook oficial do Vitória Sport Clube