O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse, na quinta-feira, que o seu homólogo brasileiro, Michel Temer, é um “sicário” que tira direitos ao seu povo, comparando-o ao ditador chileno Augusto Pinochet.

Maduro afirmou que Temer faz ao Brasil “aquilo que fez” o ditador chileno Augusto Pinochet (1973-1990), acusando-o de tirar os direitos ao povo.

“Isso chama-se crime, isso é um crime social, no Brasil está a cometer-se um crime social, por parte deste sicário Michel Temer, contra o nosso povo irmão do Brasil”, afirmou, durante uma iniciativa de homenagem ao ex-presidente Hugo Chávez.

“Estamos perante uma ameaça imperialista, estamos perante uma ameaça de que tirem tudo ao povo (…), o que Michel Temer está a fazer no Brasil nem Pinochet fez no Chile”, acrescentou.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Para o Presidente venezuelano, Pinochet “não se atreveu” a tirar ao povo “o direito ao emprego, o aumento do salário, o aumento das pensões, a saúde pública, a educação e a habitação” como, considera, Michel Temer está a fazer no Brasil.

Maduro tem criticado Temer desde que a ex-Presidente do Brasil Dilma Rousseff foi destituída do cargo pelo Congresso em agosto.