O treinador do Vitória de Guimarães, Pedro Martins, afirmou esta sexta-feira que a equipa precisa de vencer a “final” com o Vitória de Setúbal, da 14.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, para se destacar nos primeiros lugares. O “timoneiro” dos vimaranenses, que ocupam o quinto lugar com 24 pontos, mais oito do que os sadinos, neste momento em 10.º, salientou que o grupo que orienta deve encarar este duelo “como se fosse o último”, para poder conquistar mais três pontos e continuar a “alimentar” os “sonhos” para esta época.

Estamos numa fase de seleção da classificação e é importante fazer alguma distinção nos lugares cimeiros. É necessário que a equipa faça um bom jogo e que tenha o apoio da nossa massa” disse em conferência de antevisão ao jogo de domingo.

O técnico alertou para o “jogo difícil” que os minhotos vão ter, perante uma equipa que “nos últimos três jogos esteve num plano muito bom”, depois de ter tido um bom início de época e perdido um “pouco do seu rendimento”, tendo pedido rigor a defender e paciência e agressividade a atacar.

Vamos ter de ser solidários, defender bem nos momentos em que não tivermos bola. Ofensivamente, vamos ter alguns momentos de paciência e precisar de ser agressivos, no sentido de fazermos mossa no último reduto do adversário”, explicou.

Questionado sobre algumas críticas pelas exibições dos últimos jogos, Pedro Martins admitiu que a equipa já esteve a “jogar melhor”, mas reiterou que o Vitória vai melhorar, até porque é uma das equipas “mais concretizadoras” da I Liga, com dois elementos no top 5 dos melhores marcadores – Marega, com 10 golos, e Soares, com seis.

Há gente que está a ser fortemente valorizada. São ativos e, neste momento, inclusivamente alvo de cobiça de alguns clubes. Isso representa o bom trabalho que está a ser desenvolvido, como os próprios resultados o indicam”, defendeu.

O técnico preferiu ainda “valorizar” o que tem “dentro de portas”, como o médio Mbemba, que, a seu ver, esteve “muito bem” na estreia a titular na quinta-feira, com o Vilafranquense, para a Taça de Portugal (triunfo vitoriano por 1-0), do que jogadores que possam reforçar a equipa no mercado de transferências de inverno.

O treinador do Vitória mostrou-se ainda pouco preocupado com a ausência de Marega em janeiro, após a convocatória para representar o Mali na Taça das Nações Africanas, e referiu que irão “surgir oportunidades” para jogadores como Xande Silva e Hernâni o substituirem.

Pedro Martins lamentou também os oito despedimentos de treinadores ocorridos até agora na I Liga e falou ainda sobre o vídeo-árbitro, sugerindo que o futebol adote o modelo do ténis, em que “cada atleta pede duas situações para serem avaliadas”.

O técnico vimaranense confirmou que o avançado Soares é ausência certa para o “duelo de Vitórias”, devido a lesão, enquanto Rafael Miranda, médio que fraturou uma costela, em novembro, no jogo da Taça de Portugal com o Boavista (2-1, após prolongamento), está em dúvida.

O Vitória de Guimarães, quinto classificado com 24 pontos, recebe o Vitória de Setúbal, 10.º com 16, pelas 18h00 de domingo, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, em jogo que será dirigido pelo árbitro João Capela, da Associação de Futebol de Lisboa.