Por muito que a tecnologia evolua, e a informação esteja cada vez mais acessível, há dúvidas que teimam em persistir. Uma delas é saber quanto tempo deveremos esperar por que o motor aqueça, após o arranque, antes de iniciarmos viagem. Questão que tende a ser tanto mais pertinente, quanto mais intenso é o frio que no exterior se faz sentir.

Uns defenderão que o ideal é arrancar de imediato, uma vez que a carga sobre o acelerador tenderá a aquecer mais rapidamente o motor. Outros, pelo contrário, considerarão que o melhor é esperar, ao ralenti, que os componentes atinjam a sua temperatura ideal de funcionamento, de forma a não pôr em causa a respectiva longevidade. Pelo meio existirá um número praticamente infindável de opiniões.

A pensar em todos eles, o canal do YouTube Engineering Explained publicou um vídeo bastante instrutivo, que se destaca pela quantidade de informação disponibilizada e pela forma como é trabalhada graficamente (regime do motor, posição do acelerador, temperatura do líquido de refrigeração, temperatura do ar admitido, temperatura ambiente). Através do recurso a uma câmara térmica, é possível verificar, em tempo real, quanto tempo demora um motor a aquecer, ao ralenti, após o arranque a frio.

O discurso, esse, é todo proferido na língua de Shakespeare, mas as unidades são apresentadas tanto no sistema métrico como imperial. E se também é verdade que é considerável a quantidade de informação a assimilar, não o é menos que tudo é explicado detalhada e cabalmente, para que não subsistam dúvidas.

Elementar, meu caro leitor

No final, a conclusão é só uma: não é, de todo, necessário esperar que um motor moderno atinja a sua temperatura de funcionamento antes de começar a utilizá-lo, a não ser que a temperatura exterior seja radicalmente baixa (por exemplo, abaixo dos 40ºC negativos).

Mas há que respeitar algumas premissas, principalmente não esforçá-lo ao máximo antes que tal aconteça, aplicando pouca pressão no acelerador, sendo preferível esperar que os fluídos, nomeadamente os de lubrificação, atinjam a temperatura ideal e, assim, evitar óbvios dissabores.

Registe-se por fim que, neste vídeo, o sistema de gestão do motor só ao fim de 5 minutos e 20 segundos reduziu o ralenti para o seu regime normal, quando a temperatura do motor já tinha atingido o seu valor ideal. Perfeito, mesmo, era o pessoal da Engineering Explained produzir agora um filme nas mesmas condições, mas que ilustrasse o tempo de condução necessário para que o motor atinja a mesma temperatura, que será necessariamente muito inferior.