Os centros operacionais do 112 vão estar preparados para receber, a partir de novembro, chamadas do sistema ‘eCall’, dispositivo instados em veículos que ativa automaticamente uma chamada para o número de emergência em caso de acidente, segundo o Governo.

O sistema ‘eCall’ tem que estar instalado em todos os novos modelos de veículos ligeiros de passageiros e comerciais à venda na União Europeia a partir de 31 de março de 2018, segundo uma medida aprovada pelo Parlamento Europeu.

Para as viaturas que já circulam, o Governo português quer criar incentivos para a colocação deste aparelho que emite de forma automática um alerta para os serviços de emergência em caso de acidente e com a informação das coordenadas do local, uma das medidas prevista no Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária (PENSE 2020).

Numa sessão de trabalho sobre o processo de implementação do serviço ‘eCall’, o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, adiantou que este sistema vai estar a funcionar nos centros operacionais do 112 a partir de novembro, realizando-se, até setembro, todos os testes e certificações para a garantir que tenham a capacidade para receber estas chamadas.

Segundo o secretário de Estado, o ‘eCall’ vai dar um forte contributo para a redução do número de mortes e feridos nas estradas portuguesas.

Jorge Gomes explicou que o sistema ‘eCall’ vai permitir reduzir o tempo entre a ocorrência do acidente rodoviário e a chegada dos serviços de emergência médica ao local, uma vez que a tecnologia instalada no veículo confere acesso direto e automatizado à linha de emergência 112 e uma localização precisa e imediata do sinistro.

O governante referiu também que esta funcionalidade está integrada numa rede de emergência ao nível da União Europeia, sublinhando que Portugal está “na linha da frente ao nível europeu” no que diz respeito à criação do ‘eCall’.