Ariana Grande cancelou os concertos da tour “Dangerous Woman” até dia 5 de junho mas vai manter o espectáculo em Lisboa, marcado para dia 11, anunciou a equipa de comunicação associada à cantora norte-americana. Esta informação foi confirmada ao Observador pela Everything is New, promotora do evento. A artista de 23 anos regressa aos espectáculos a 7 de junho em França, mas cancelou os eventos em Londres (marcados para esta semana em Londres a 25 e 26) e na Bélgica, Alemanha, Polónia e Suíça. A decisão acontece dois dias depois do atentado em Manchester, depois do atentado no final do seu concerto no Manchester Arena.

De acordo com a equipa da cantora, esta paragem serve para “estudar melhor a situação” e para “prestar condolências” às vítimas do atentado. Em comunicado, o manager de Ariana Grande afirma ainda que “o nosso modo de vida foi ameaçado, mas juntos ultrapassaremos isto”. A artista pop está agora na Flórida (Estados Unidos), onde mora. Num tweet, o último que fez desde segunda-feira, a cantora diz-se “chocada” e “sem palavras” depois dos acontecimentos em Inglaterra.

No site oficial da cantora, a nova agenda de Ariana Grande ainda não foi atualizada, mas continua a ser possível comprar bilhetes para o espectáculo da artista em Portugal, a 11 de junho, no Meo Arena, através da Ticketline. Esta é a primeira visita da artista a Portugal, depois de ter cancelado o seu concerto no Rock in Rio Lisboa no ano passado, tendo sido substituída por Ivete Sangalo.