Qual é a primeira coisa que lhe ocorre quando se fala numa lista de Perdidos e Achados de um aeroporto? Esqueça as carteiras ou os passaportes porque o aeroporto de Dublin, na Irlanda, tem os mais estranhos objetos que possa imaginar. Desde uma retrete a um manequim, passando por cinzas humanas ou até um olho de vidro, vários são os objetos insólitos.

Uns dos mais inesperados é talvez uma lápide, esquecida há muitos anos, no Terminal Um. “Vais ser sempre lembrado, nunca te vamos esquecer“, diz a inscrição. Ironicamente, acabou mesmo por ser esquecida naquele aeroporto.

Passageiros que se fazem acompanhar de animais é outro caso comum. Mas não são uns animais quaisquer. Um passageiro já chegou a levar um peixe dentro de uma garrafa de água de dois litros, conta um porta-voz do aeroporto. O passageiro, impedido de levar o peixe consigo, foi obrigado a deixá-lo no aeroporto e um funcionário acabou por adotar o animal.

Até uma pedra de 15 quilos já passou pelo departamento. Segundo um porta-voz do aeroporto, o passageiro trouxe a pedra de uma praia irlandesa e queria levá-la como recordação para pôr no jardim. Mas, por questões de segurança, foi impedida de viajar com a pedra.

Qualquer passageiro pode reclamar um objeto perdido no prazo de um ano. Para isso, basta reportar o objeto que perdeu no site do aeroporto.

Esta é a lista de alguns dos objetos mais estranhos que ficaram para trás:

  • Uma tartaruga viva
  • Uma pedra de 15 quilos
  • Uma retrete
  • Uma lápide
  • Uma cadeiras de rodas
  • Muletas
  • Um manequim
  • Cinzas humanas
  • Um olho de vidro
  • Chaves que pertenceriam a uma masmorra
  • Correntes de uma âncora
  • Uma motosserra
  • Uma rebarbadora
  • Um lava-loiças