O alegado interesse da espanhola Gas Natural numa fusão com a Energias de Portugal (EDP) é um assunto que diz respeito apenas aos acionistas de ambas as empresas, salientou o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, esta quinta-feira.

Não tenho qualquer comentário a acrescentar a uma questão que é do foro empresarial e dos accionistas“, afirmou o responsável durante a conferência de imprensa que se seguiu ao Conselho de Ministros, depois de questionado pelos jornalistas sobre o eventual negócio.

Na quarta-feira, o jornal espanhol Expansíon revelou que o presidente executivo da companhia espanhola esteve na China, onde desenvolveu contactos com os responsáveis da China Three Gorges, a maior acionista da EDP (com uma posição de 21,35%). No mesmo dia, o jornal online português Eco adiantou que os líderes da Gas Natural estiveram em Lisboa e que se encontraram com o primeiro-ministro, António Costa, no sentido de o convencer das mais-valias desta possível fusão.

De resto, já em julho tinha sido noticiado que a Gas Natural estava interessada numa fusão com a EDP mas, na altura, ambas as empresas desmentiram que decorressem negociações.