O novo Leaf, a segunda geração do modelo eléctrico da Nissan, promete ser uma caixinha de surpresas. E, pelo menos até agora, todas boas. Primeiro passou a propor um automóvel eléctrico mais agradável à vista. Depois, actualizou devidamente a capacidade da bateria, promovendo-a para uns bem mais interessantes 40 kWh, na sua versão mais simples, isto para deixar lugar para um Leaf com 60 kWh, que surgirá já em 2018, com autonomia superior. Mas as novidades não acabam aqui.

Aproveitando a apresentação à imprensa da sua visão para o automóvel eléctrico do futuro, bem como do novo Leaf, que já está em produção e que, em breve, chegará ao nosso mercado com bateria de 40 kWh, a Nissan revelou ainda que está a preparar uma versão desportiva do automóvel eléctrico mais vendido no mundo.

Desenvolvido pela Nismo, o mesmo departamento de competição que tratou do impressionante Nissan GT-R, o Leaf promete emoções fortes, no que respeita a capacidade de aceleração e eficácia em curva. Mas em modo 100% eléctrico.

https://observador.pt/videos/auto/nissan-gt-r-o-mais-acessivel-dos-superdesportivos/

Poucos detalhes foram revelados do Leaf Nismo Concept, mas certo é que o protótipo vai dar origem a um modelo de série, muito em breve, com a Nissan apostada em propor uma versão mais emocionante do Leaf, até para apelar a uma clientela mais jovem e mais virada para veículos mais desportivos, ainda que movidos a electricidade.

É de esperar uma menor altura ao solo, suspensões mais duras e com menor curso e a bateria de maior capacidade, a de 60 kWh da versão Long Range. O motor será mais potente, de forma a permitir uma aceleração mais vigorosa, da mesma forma que a velocidade máxima deverá ser incrementada, tendo sempre presente que, tal como acontece nos desportivos a gasolina, quanto mais rápido se anda, menos longe se vai, porque não há milagres em termos de autonomia.

Garantido é igualmente que o Leaf Nismo adoptará uma pintura específica e substancialmente mais agressiva, reforçada por pequenos retoques na carroçaria.