Timor-Leste

Governo timorense quer duplicar receitas domésticas com IVA e impostos tabaco e álcool

O ministro do Plano e das Finanças timorense disse que o Governo quer duplicar as receitas domésticas não petrolíferas para 400 milhões de dólares por ano.

ANTONIO DASIPARU/EPA

O ministro do Plano e das Finanças timorense disse esta terça-feira que o Governo quer duplicar as receitas domésticas não petrolíferas para 400 milhões de dólares por ano, com medidas como o IVA e mais impostos no tabaco e álcool.

“A mobilização de receitas domésticas é uma área crítica para Timor-Leste e para o nosso futuro e prioridade do Executivo”, disse Rui Gomes, no segundo dia de debate do programa do Governo no Parlamento Nacional.

Rui Gomes disse que a Comissão de Reforma Fiscal, que continua a trabalhar no atual Executivo, identificou várias fontes de receitas alternativas. A estas somam-se esforços de contenção de despesas, como “a poupança de 40 milhões de dólares [cerca de 34 milhões de euros] por ano em viagens locais ou internacionais”.

Em termos de receitas, a projeção do Governo é de “duplicar o valor anual de cerca de 200 milhões atuais para cerca de 400 milhões” com reformas como o IVA que pode “contribuir com cerca de 5% do PIB”.

Entre as medidas adicionais, Rui Gomes destacou um sistema de aplicação de “taxas progressivas” no sistema e a “discriminação na coleta de impostos em áreas que prejudicam a saúde publica, como o consumo de álcool e tabaco”.

“Importa ainda combater a economia informal, submergida, que representa 60 a 70% do rendimento das famílias, mas sem contribuir para o PIB. Temos que regularizar isto”, afirmou.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)