Não é todos os dias que vemos nascer uma marca portuguesa de lingerie, para não dizer nunca. A Lola Wants tem uma semana e é um projeto de duas amigas de infância. Aos 32, Bárbara Magalhães e Sofia Samsudin viram o sonho de há dez anos tomar forma através de rendas e sedas. Tal como a Lola da música de Sarah Vaughan e como qualquer outra mulher à face da Terra, quando as duas amigas quiseram muito uma coisa, lingerie sensual e confortável neste caso, conseguiram-na e conseguiram-na criando-a. “A maioria das peças que desenhámos são modelos que queríamos e que simplesmente não encontrávamos no mercado português. Ou eram bonitas mas não eram confortáveis, ou eram confortáveis mas sem este toque. Adaptámos o design às tendências, mas sempre pensado com sensualidade”, afirma Sofia.

Ao escolherem o nome para a marca, Bárbara e Sofia quiseram passar uma mensagem, a de que nenhuma mulher é assim tão linear ao ponto de querer apenas um tipo de lingerie. Já que tudo depende do estado de espírito, dos apetites e, já agora, da ocasião, a primeira coleção é versátil, ao mesmo tempo que revisita às fórmulas mais clássicas da roupa interior feminina. São cerca de 80 peças, com rendas, ligas, bodies e transparências, tudo produzido em Portugal. “Não interessa se é casada, solteira, se está a amamentar, se é noiva ou se vai simplesmente ter um date”, acrescenta Bárbara.

Bárbara Magalhães e Sofia Samsudin, as criadoras da Lola Wants © Divulgação

Na base desta primeira coleção está o cinema e os conjuntos têm nomes de filmes. Casablanca, Metropolis e Moulin Rouge são só alguns exemplos. A coleção de estreia tem formas simples, detalhes reservados às mais atentas e cores sóbrias. As peças não têm idade, mas exigem um certo nível de maturidade para serem usadas. “Um dos conjuntos chama-se Léon, que também é o título de um filme. É com a Natalie Portman. A personagem dela é uma criança de 12 anos, mas ao mesmo tempo já tem uma carga sensual”, conta Sofia. É o mais inocente dos modelos e contrasta com Vertigo, totalmente transparente. É como se a primeira coleção fosse uma forma de satisfazer a necessidade de peças básicas e intemporais. Daqui para a frente, há mais espaço para arrojar.

Tudo é pensado a duas cabeças, embora seja Bárbara a designer de serviço. Retomando a história das duas amigas, conheceram-se com quatro anos, ainda no jardim de infância. Até aos nove foram colegas, altura em que perderam o rasto uma da outra. Curiosamente, foi no começo dos vintes que se voltaram a encontrar, mas precisamente quando descobriram que estavam a viver no mesmo prédio em Londres. Partilharam apartamento, arrumaram a ideia de criarem uma marca de lingerie na gaveta, Bárbara continuou por terras de sua majestade a aprofundar estudos nas áreas do design de figurinos para teatro e cinema e da direção de arte, e Sofia andou por Luanda e Nova Iorque a trabalhar na área da produção de eventos.

O ponto de encontro seguinte foi Lisboa e aí estava na hora de pôr o plano em marcha. Na cabeça tinham referências como a Agent Provocateur. Dois ou três banhos frios depois, voltaram à realidade do mercado português, até porque não queriam fazer peças assim tão caras, e aproveitaram uma das tendências do momento: embora esteja debaixo da roupa, a lingerie já não tem de passar despercebida. “É cada vez mais um objeto de desejo, já não é só pela utilidade. Hoje, um soutien, por exemplo, tem o poder de compor um look. Se for bonito, ninguém vai ter vergonha de mostrá-lo”, explica Sofia.

Casablanca, um dos conjuntos da Lola Wants inspirados em clássicos do cinema © Rui Vieira

Até agora, quem comprou jurava que era produto estrangeiro. Desenhada em Lisboa e produzida em Portugal, a Lola Wants quer vingar primeiro no país e só depois partir à conquista do mundo. Os materiais chegam maioritariamente de França e Itália, como convém para produzir este tipo de peças com qualidade, mas a confeção é toda feita em Portugal, no norte e no centro do país. As duas sócias admitem que encontrar quem produzisse em quantidades de principiante, sem que isso fizesse disparar o preço, foi difícil, mas claramente não foi impossível (lembra-se do nome da marca, não lembra?).

Além da coleção principal, o lançamento da Lola Wants veio também com uma linha de pijamas, alguns conjuntos brancos a pensar nas noivas e modelos para mulheres que estão a amamentar. Para já, a marca não conseguiu ir muito longe no tamanho das copas (ficou-se pelo C), mas para a próxima coleção já estão prometidas novas letras.

Nome: Lola Wants
Data: 2017
Pontos de venda: Hay Carmo (Lisboa) e loja online
Preços: de 19,50€ a 115,50€

100% português é uma rubrica dedicada a marcas nacionais que achamos que tem de conhecer.