Um condutor canadiano, mandado parar pela polícia por estar a conduzir com auscultadores, acabou por revelar que não era só o som a retirar-lhe a atenção da estrada. Atados ao volante, tinha ainda não só o telemóvel como até mesmo um tablet.

As imagens, feitas pela Polícia de Vancouver e bastante elucidativas, mostram assim um arsenal tecnológico, instalado de forma tosca, diante do condutor, e que tornava quase desculpável a utilização dos auscultadores. Pelo menos, face à quantidade de motivos de distracção que o incauto canadiano tinha à sua frente.

No entanto, se está a pensar que as surpresas ficam por aqui, desengane-se. Segundo avança o jornal Vancouver Sun, o condutor terá conseguido convencer a polícia de que nada tinha a ver com aquele sistema de infoentretenimento improvisado. Motivo pelo qual acabou multado, sim, mas por não ter apresentado a carta de condução.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Como curiosidade, refira-se que o delito cometido por este condutor implicou o pagamento de uma coima no valor de perto de 68 euros. Quando, se tivesse sido punido pela utilização de todo aquele equipamento durante a condução, teria sido obrigado não só a pagar qualquer coisa como 313 euros, como teria igualmente perdido quatro pontos na carta.

Mas não deixa de ser curiosa a postura das autoridades: “Estamos a lembrar aos condutores que devem deixar os seus dispositivos longe, quando estão ao volante. O nosso departamento achou que o alerta seria suficiente para um caso como este”, comentou a porta-voz da Polícia de Vancouver, Jason Doucette. Aliás e ainda sobre este caso, a polícia terá argumentado que, uma vez que o homem tinha as duas mãos livres, tecnicamente, estava perfeitamente dentro da lei.