Christian Mygh e Jonathan Kamstrump visitam estaleiros de sucata em todo o mundo, à procura de exemplares do Mustang que possam ser transformados em relógios únicos, com preços a partir de 1.200€. É essa a aposta da REC Watches, empresa com sede na Dinamarca, que trata de colocar no pulso a paixão que os entusiastas do muscle car norte-americano nutrem pelo modelo.

A maioria das pessoas só vê metal, o fantasma de um Mustang. Nós vemos algo completamente diferente: a alma de um carro e uma história que precisa ser contada “, diz o cofundador da REC Watches, Christian Mygh.

Mais do que dar uma nova forma àquilo que se julgava irrecuperável, a REC devolve a alma à sucata. Cada relógio incorpora o número de identificação do veículo, o ano de produção e detalhes característicos do design do icónico modelo – o que é particularmente evidente no mostrador, que recria a estética do painel de instrumentos. Mas, porque acreditam que cada Mustang tem uma história para contar, Christian Mygh e Jonathan Kamstrump preocupam-se também em pesquisar o passado de cada veículo, falando com os antigos donos e procurando reunir episódios ou histórias específicas referentes a cada unidade. Informação essa que, depois, dá origem a um vídeo, entregue juntamente com o relógio.

A iniciativa também pode partir do proprietário de um Mustang. Aconteceu, por exemplo, com o campeão do mundo de drift Vaugh Gittin Jr., que leva ao pulso um relógio com caixa em fibra de carbono proveniente do Ford Mustang RTR de 700 cv com que competiu nas World Drift Series.