436kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Xutos & Pontapés vão editar um disco novo este ano

Este artigo tem mais de 4 anos

No dia em que celebram 39 anos de carreira, os Xutos & Pontapés anunciaram que vão continuar e que pretendem editar um novo álbum ainda este ano com temas gravados por Zé Pedro.

Os Xutos & Pontapés deram o primeiro concerto há 39 anos, nos Alunos de Apolo, em Lisboa
i

Os Xutos & Pontapés deram o primeiro concerto há 39 anos, nos Alunos de Apolo, em Lisboa

LUIS FORRA/LUSA

Os Xutos & Pontapés deram o primeiro concerto há 39 anos, nos Alunos de Apolo, em Lisboa

LUIS FORRA/LUSA

Os Xutos & Pontapés vão continuar e contam editar um disco novo ainda este ano, anunciou a banda, através do Facebook, no dia em que celebra 39 anos de carreira. “Hoje é um bom dia para olharmos para a frente. Os Xutos vão continuar”, pode ler-se na publicação. “Temos entre mãos as músicas novas, muitas delas com a guitarra do Zé já gravada, estamos a contar com o disco de originais neste ano.”

Os Xutos & Pontapés — que deram o primeiro concerto há 39 anos, nos Alunos de Apolo, em Lisboa — revelaram ter “alguns convites para atuações especiais de homenagem ao Zé Pedro” e “vários pedidos para concertos”, que vão aceitar. “Não é fácil, a ausência pesa toneladas, sabemos que vai ser diferente, esperamos que seja bom. Com a ajuda de todos a gente não vai parar”, partilhou a banda.

O guitarrista dos Xutos & Pontapés morreu a 30 de novembro, aos 61 anos. Zé Pedro estava doente há vários meses, mas a situação foi sempre mantida de forma discreta pelo grupo, tendo só sido assumida publicamente nessa altura, a propósito do concerto de fim de digressão. Puro, de 2014, é o mais recente álbum dos Xutos & Pontapés. Em 2017 divulgaram os temas “Alepo”, cuja letra foi composta com frases da menina síria Bana Alabed, e “Sementes do impossível”, para um filme de Joaquim Leitão.

O último concerto no qual Zé Pedro participou foi a 4 de novembro, no Coliseu de Lisboa, que assinalou o fim da digressão de 2017 ano da banda. Já depois da morte do guitarrista, na noite da passagem de ano, a banda atuou em Albufeira. Em palco não esteve nenhum músico no lugar do guitarrista. Em declarações à Lusa, Kabeca, o agente do grupo, referiu que a banda decidiu manter o concerto para honrar compromissos e que depois iria refletir sobre o futuro.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.