Perto de 39 milhões de dólares (cerca de 31 milhões de euros). Foi quanto custou à Netflix saída do ator Kevin Spacey do filme “Gore Vidal” e da série “House of Cards”. Os lucros do maior serviço de streaming de séries, filmes, documentários e outros programas de vídeo caíram no fim do ano passado, depois do ator ter sido acusado de assédio sexual e se tornar numa das figuras centrais no caso das denúncias de comportamento impróprio que no ano passado surgiram em Hollywood, avança o site Deadline.

Fonte da Netflix disse à CNN que a queda nos lucros da empresa teve a ver com os custos associados à suspensão da produção da temporada final de “House of Cards”, uma produção original da Netflix e uma das séries mais lucrativas do serviço de streaming. A suspensão da série aconteceu em outubro, depois das acusações de conduta imprópria e assédio sexual contra o ator. O filme “Gore Vidal”, do qual Spacey era protagonista, também foi todo ‘refilmado’ sem ele.

O site Global News acrescenta que a Netflix referiu apenas que a queda nos lucros do quarto trimestre se ficaram a dever a “conteúdo inédito” com o qual o serviço de streaming decidiu não avançar.

“Este tipo de queda é comum, só nunca tínhamos tido nenhum desta magnitude e relacionado com o escândalo do assédio sexual em Hollywood, portanto foi apenas algo incomum”, sublinhou David Wells, responsável financeiro da Netflix, ao site Deadline.

A CNN referiu também que apesar da queda nos lucros relativa ao último trimestre de 2017, a Netflix registou 8 milhões de novas inscrições no site.