No primeiro Explorer Space lançado em Portugal fervilham ideias. Potenciar o talento jovem e o espírito empreendedor é o objetivo do programa Explorer que já está em funcionamento na Universidade de Coimbra. A ideia é estimular jovens, entre os 18 e os 31 anos, a desenvolver todo o seu potencial empreendedor e criar oportunidades para ideias de negócio inovadoras.

A iniciativa, com a duração de cinco meses, desenrola-se em três países: Espanha, Portugal e Argentina. Oferece formação gratuita e assessoria multidisciplinar no sentido de facilitar a implementação de um projeto de negócio, com o acompanhamento de tutoria.

O programa tem igualmente à disposição dos jovens uma rede com mais de 200 especialistas de renome no mundo do empreendedorismo, tecnologias e investigação académica.

Rumo ao ecossistema empreendedor de Silicon Valley

Para beneficiar do Explorer em Portugal foram selecionados 22 participantes, responsáveis por 16 projetos inovadores, e o vencedor da melhor ideia de negócio desenvolvida na Universidade de Coimbra vai viajar até aos Estados Unidos, mas não irá sozinho.

O júri escolherá o melhor projeto de cada um dos 54 Centros Explorer. Os jovens vencedores vão a Silicon Valley, na Califórnia, com todas as despesas pagas, para conhecer o “paraíso” onde nasceram a Google, o Facebook ou a Hewlett-Packard. Durante uma semana os empreendedores vão contactar com algumas das mais emblemáticas empresas tecnológicas, interagir com diferentes líderes empresariais e professores universitários, beneficiando das mais variadas possibilidades de networking.

A iniciativa conta o apoio do Santander Universidades e é coordenado pelo Centro Internacional Santander Emprendimiento (CISE).

Prémios para os melhores e para liderança no feminino

Entre os três melhores projetos Explorer finalistas será repartida uma dotação de 60 000 euros para o desenvolvimento dos seus negócios: 30 000 euros para o primeiro lugar, 20 000 para o segundo e 10 000 para o terceiro.

A empreendedora que mais se destacar na liderança de um projeto receberá o prémio “Woman Explorer Award”, que oferece um financiamento de 20 mil euros, uma iniciativa que tem a colaboração da Fundação EY.

O plano de negócios mais inovador será também premiado com 3000 euros e assessoria especializada no âmbito do prémio de Inovação “Disruptive Technolgy Explorer Award”, patrocinado pelo INDRA.

Um banco sempre ao lado das universidades

O Programa Explorer é uma iniciativa integrada na rede Santander X – a comunidade que conecta empreendedores em todo o mundo – e tem como missão apoiar o desenvolvimento de projetos inovadores num ambiente digital, aberto e colaborativo.

O Banco Santander Totta, através do programa Santander Universidades, assume o compromisso de promover as melhores práticas na resposta aos desafios da sociedade, sendo já uma referência no que respeita à promoção do ensino superior.

Calendário do programa Explorer Space

Mostrar Esconder
  • As atividades de formação e acompanhamento iniciam-se, este mês, em Portugal e Espanha, prolongando-se até maio deste ano.
  • Na Argentina, arrancam em março e duram até junho.
  • Os projetos vencedores de cada um dos centros Explorer Space são conhecidos em junho e julho de 2018.

O Banco Santander é a empresa que mais investe no apoio à educação no mundo, segundo o relatório Fortune 500, da Fundação Varkey em colaboração com a UNESCO.

O banco mantém mais de 1.100 acordos de colaboração com universidades e instituições académicas de 21 países através do Santander Universidades e, através da rede Universia, agrupa mais de 1.300 instituições académicas ibero-americanas.

Em Portugal, o Santander Totta investe anualmente cerca de 6 milhões de euros no Ensino Superior, através dos 53 acordos que têm com Universidades e Institutos Politécnicos.