Um forte terramoto de magnitude 7.2 na escala de Richter abalou esta sexta-feira o México, com epicentro a dois quilómetros da cidade de Pinotepa Nacional, no estado de Oaxaca, como relata o Instituto Geológico de Estados Unidos (USGS).

13 pessoas morreram e 15 ficaram feridas na sequência da queda de um helicóptero que se dirigia para a zona afetada, segundo informa a Associated Press, citando o gabinete do procurador mexicano.

Na aeronave viajavam o ministro do Interior e o governador de Oaxaca, que sobreviveram à queda.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na cidade do México, pelo menos 50 casas foram danificadas e há milhares de residências e empresas sem eletricidade na capital e no sul do país.

O terramoto ocorreu por volta das 23h40 em Lisboa, 17h40 no México. Mas não abalou somente Pinotepa Nacional; foi igualmente sentido na Cidade do México, capital do país, a mais de 600 quilómetros de distância de Oaxaca.

Uma hora depois, um novo sismo, de magnitude 5,9 na escala de Richter, sacudiu o centro e sul do México. O segundo sismo, uma hora depois, de magnitude 5,9, teve epicentro a 14 quilómetros a sul de Pinotepa Nacional. No período entre os dois fortes terramotos foram registadas 59 réplicas.

O presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, anunciou de imediato que foram ativados todos os protocolos de Proteção Civil, por se tratar de um sismo com mais de 7 graus de magnitude.

Em setembro de 2017, um terramoto de 7.1 na região central do México causou 350 mortos.