As atrizes Meryl Streep e Jennifer Lawrence estão contra os advogados de Harvey Weinstein, que usaram citações de ambas para a defesa do produtor em tribunal. Weinstein é acusado de conduta inapropriada e de assédio sexual.

Os advogados de Harvey Weinstein tentaram, esta terça-feira, anular a ação judicial interposta por seis mulheres. Louisette Geiss, Katherine Kendall, Zoe Brock, Sarah Ann Thomas, Melissa Sagemiller e Nannette Klatt acusam o produtor de assédio sexual. A ação alega que este comportamento foi protegido por um “sistema de pessoas que trabalharam diretamente com o produtor”, adianta o jornal The Guardian.

Para tal, os advogados foram recuperar declarações de Meryl Streep e de Jennifer Lawrence sobre Weinstein. Os advogados alegam que, tanto Meryl Streep como Jennifer Lawerence, já defenderam o produtor no passado: Lawrence disse à apresentadora norte-americana Oprah Winfrey que conhece Weintein desde que tem 20 anos [agora tem 27] e que nunca houve qualquer conflito entre ambos. Streep afirmou publicamente que o produtor sempre a tinha respeitado.

Mas em comunicado, Maryl Streep criticou duramente esse aproveitamento dos advogados a que chamou de “jogada”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Os advogados de Harvey Weinstein usarem aquilo que eu disse no passado — sobe o facto de ele não ter ‘passado a linha’ na nossa relação profissional — como uma evidência de que ele não foi abusivo e que não teve comportamentos menos apropriados com nenhuma outra mulher. É patético”, referiu em comunicado a atriz, citada pela Vanity Fair. 

Meryl Streep diz também que as acusações de que Weinstein é alvo são da “sua inteira responsabilidade”, e que se realmente alguma coisa de menos apropriado aconteceu com algumas mulheres que o acusam “ele vai pagar por isso, independentemente do número de filmes que ele já fez”.

Jennifer Lawrence também fez chegar um comunicado às redações norte-americanas. A atriz de X-Men acusa o produtor e a equipa de advogados com quem tem trabalhado, de estarem a fazer “o que fazem sempre”.

“Estão a tirar as coisas do contexto em que foram ditas, e isso tem de acabar. É isto que os predadores fazem. Para que conste, pessoalmente, eu não fui ‘atacada’ por Weinstein, mas apoio as mulheres que sofreram este terrível abuso e aplaudo-as por terem trazido à tona este assunto para fazer justiça”, adianta a atriz que remata o artigo a dizer que o tempo acabou (em inglês “Time’s up”).

Tanto Meryl Streep como Jennifer Lawrence trabalharam diretamente com o produtor de cinema mais odiado na América. Streep colaborou com Weinstein durante a rodagem do filme “August: Osage County” (2013)  e “A Dama de Ferro” (2011). Jennifer Lawrence trabalhou em 2012 no filme “Silver Linnings Playbook”.

Harvey Weinstein foi acusado por várias mulheres de conduta imprópria e de ter assediado mais de 20. Estas acusações foram sempre foram negadas pelo produtor, que reclama estar inocente.

As 23 mulheres (pelo menos) que foram assediadas por Harvey Weinstein