É considerado um dos maiores programas de aceleração do mundo e regressa a Portugal através de uma parceira com a portuguesa Bright Pixel. Objetivo do Founder Institue: encontrar e apoiar empreendedores que queiram desenvolver ideias de negócio tecnológicas e que não queiram despedir-se por causa disso. O programa de aceleração tem lugar em maio e as candidaturas terminam a 22 de abril. Há 25 vagas.

Até 18 de março, as candidaturas são gratuitas, mas a partir dessa data têm um custo de 50 dólares (41 euros). O programa de aceleração de empresas dura três meses e a Bright Pixel vai premiar o melhor projeto tecnológico de entre as áreas de retalho, telecomunicações e cibersegurança com 5.000 euros e patrocinar as bolsas dos melhores candidatos

Adeo Ressi, presidente do Founder Institute, afirma que “Lisboa é um mercado chave para o Founder Institute na Europa”. Celso Martinho, presidente da Bright Pixel, acredita que a parceria vai “permitir criar condições para que novas oportunidades de conexão entre novos empreendedores, negócios e o ecossistema internacional surjam”.

A Bright Pixel é um laboratório para criação de empresas, que nasceu em abril de 2016 para investir em projetos de cariz tecnológico, e que conta com um fundo de oito milhões de euros para investir em startups portuguesas.

O Founder Institute foi fundado em meados de 2009 por Adeo Ressi e Jonathan Greechan, em Palo Alto, na Califórnia. É uma rede global de iniciativas e mentores que ajudam empreendedores a lançar empresas. Com sede em Silicon Valley, conta com iniciativas em mais de 150 cidades e 60 países.