O número de mortes por febre-amarela no Brasil chegou a 237 ultrapassando as registadas no mesmo período do ano passado, segundo um boletim epidemiológico divulgado esta quinta-feira pelo Ministério da Saúde brasileiro.

Os dados levam em consideração os casos entre 1 de julho de 2017 e 28 de fevereiro de 2018. No mesmo período foram registadas 2.867 notificações de casos suspeitos de febre-amarela, dos quais 723 foram confirmados, 1.359 descartados e outros 785 permanecem em investigação.

Entre julho de 2016 e 28 fevereiro de 2017 foram confirmados 576 casos, entre os quais se registaram 184 mortes.

“Embora os casos do atual período de monitoramento tenham sido superiores à sazonalidade passada, o vírus da febre-amarela hoje circula em regiões metropolitanas do país com maior contingente populacional, atingindo 32,3 milhões de pessoas que moram, inclusive, em áreas que nunca tiveram recomendação de vacina”, destacou o Ministério da Saúde brasileiro.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O mesmo órgão acrescentou que “na sazonalidade passada [registada em 2016], por exemplo, o surto atingiu uma população de 8 milhões de pessoas, muito menor que a atual”.

O Governo brasileiro anunciou ainda que a campanha de vacinação na Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro, os três Estados onde há risco maior de circulação do vírus, atingiu apenas 5,5 milhões de pessoas até 27 de fevereiro. O número corresponde a 23,2% do público-alvo previsto na campanha do Ministério da Saúde, que prevê atingir 23,8 milhões de pessoas.