O Mónaco vai reembolsar os seus adeptos que estiveram no estádio no último domingo a assistir ao jogo frente ao Paris Saint-Germain (PSG) e que terminou com uma pesada derrota por 7-1. Uma decisão invulgar e que foi comunicada pelo clube monegasco esta segunda-feira através da sua conta oficial no Twitter. “O AS Mónaco tomou a decisão de reembolsar os adeptos vermelhos e brancos que estiveram no estádio esta noite. As modalidades serão comunicadas no início desta semana”, escreveram na rede social.

O próprio vice-presidente do clube monegasco, Vadim Vasilyev, usou a rede social para criticar a performance da equipa orientada pelo português Leonardo Jardim. “Para nós foi um cenário catastrófico. Os adeptos foram os únicos que estiveram à altura e, por isso, agradeço-lhes. Eles puxaram pela equipa, mas não havia nada que pudéssemos fazer”, referiu. “Tudo faremos para os deixar orgulhosos a partir do próximo jogo.”

O técnico Leonardo Jardim reagiu no final do encontro ao que classificou como “uma noite muito má, quase um pesadelo”. A derrota, reconhece, “vai deixar marcas na minha cabeça. É a minha maior derrota como treinador. Temos agora a obrigação, jogadores e staff, de tudo fazer para atingir um nível mais alto“. Reconhecendo ainda que a época não terminou, reforça que o objetivo agora é o segundo lugar do campeonato e, para isso, é preciso preparar rapidamente o próximo encontro.

O autor do único golo dos monegascos, Rony Lopes, também veio a público lamentar que a sua equipa “não conseguisse lutar o suficiente para chegar ao nível do PSG”. Por isso, deixou uma mensagem de parabéns ao novo campeão de França por um “título merecido” e recorda que “a batalha pelo segundo lugar continua até ao fim”.

Recorde-se que o PSG garantiu o primeiro lugar do campeonato francês após esta vitória obtida com os golos de Giovani lo Celso, Cavani, Draxler, Di Maria (que bisou) e Radamel Falcão (que marcou na própria baliza). Ao intervalo, o clube parisiense já ganhava por 4-1, tendo fechado a contagem dos sete golos aos 86 minutos.