O Mapa das Artes 2018, roteiro com mais de uma centena de espaços dedicados à arte contemporânea em Lisboa, vai ser lançado, numa edição atualizada, em papel, na quinta-feira, na Galeria Millennium.

Organizado pela Associação Isto não é um Cachimbo, com apoio mecenático exclusivo da Fundação Millennium bcp, a terceira edição deste roteiro reúne um total de 105 espaços, entre eles 59 galerias, e 17 museus e fundações, entre outras entidades com atividade regular, na área da arte contemporânea.

Fonte da organização disse esta quarta-feira à agência Lusa que foi aumentada a tiragem de 30 mil para 35 mil exemplares em papel, e parte deles serão distribuídos nas feiras de arte contemporânea que vão decorrer em maio, em Lisboa: a ARCOlisboa e a JustLX.

O Mapa das Artes é gratuito e bilingue, e está disponível em papel e em formato digital (www.mapadasartes.pt). Com edição anual, este mapa apresenta os espaços de arte contemporânea da cidade de Lisboa, organizados em três categorias: galerias, museus, fundações e outros espaços.

Segundo Cláudio Garrudo, da direção do projeto, “a atualização do roteiro é anual, em papel, mas online está em constante atualização”.

O objetivo, de acordo com a organização, é que o mapa “seja o mais completo possível, para que os visitantes possam conhecer uma oferta cada vez mais crescente, embora de ano para ano [haja] espaços que fecham e outros que abrem”, segundo a associação cultural sem fins lucrativos.

O lançamento acontecerá, na quinta-feira, na Galeria Millennium, pelas 18h30, e contará com a presença de Cláudio Garrudo e Ana Matos, da Isto não é um Cachimbo, para além de Fernando Nogueira, presidente da Fundação Millennium bcp.