O treinador do Boavista, Jorge Simão, afirmou esta quinta-feira que a sua equipa está preparada para “fazer uma boa exibição e ganhar” na sexta-feira ao Sporting de Braga, no encontro inaugural da 33.ª jornada da I Liga de futebol.

O jogo vai ser na casa dos bracarenses e o Boavista ainda não ganhou fora na segunda volta do campeonato, mas para o técnico esta “é a oportunidade para quebrar esse padrão de não conseguir vitórias fora”, a derradeira oportunidade esta época para os ‘axadrezados’.

Na antevisão desse jogo com o Sporting de Braga, quarto classificado e a lutar ainda por um lugar no pódio final da I Liga, Jorge Simão reafirmou que o Boavista persegue também o objetivo fixado para esta época, que é “melhorar ou igualar” o 9.º posto e os 43 pontos da época passada, “fazendo assim o melhor registo desde que regressou à I Liga”.

“É para isso que trabalhamos”, reforçou, desmentindo haver uma “desaceleração” da equipa nesta ponta final e sublinhando que a equipa está num “bom momento”. Jorge Simão referiu, por isso mesmo, que o triunfo diante do Paços de Ferreira (1-0), na ronda anterior, foi “muito importante”. “Temos coisas ainda para alcançar” e não há relaxamento, sublinhou.

O treinador boavisteiro enfatizou que este “é um jogo fora contra uma equipa que luta pelo pódio a duas jornadas do fim”, e acrescentou que os percursos do Boavista, fora, e do Braga, em casa, não pesaram no que foi a preparação da sua equipa. “Como em todos jogos, preparamo-nos para ir lá fazer uma boa exibição e ganhar”, resumiu.

Para Jorge Simão, não há um padrão definidor do Boavista fora de casa, “porque cada jogo foi um jogo”. O técnico treinou o Sporting de Braga entre dezembro de 2016 e abril de 2017, mas não deu qualquer significado especial a este seu regresso

“A minha passagem por Braga foi muito curta. Não posso dizer que tenha criado laços de grande afinidade com o clube, para grande lamento meu. O Braga é um bom adversário e o jogo será num estádio fantástico”, afirmou.

Questionado sobre se considera que deixou alguma coisa por provar no Braga, Jorge Simão respondeu que foi um período da sua vida importante. “Olho para trás como uma experiência que, não tendo corrido bem, da qual retirei muitas coisas positivas e até do tempo que se seguiu, em que estive fora”, analisou.

Sem jogadores castigados, o Boavista continua sem poder contar com o defesa central francês Stéphane Sparagna e com o atacante peruano Iván Bulos, ambos lesionados. Com o aval boavisteiro, Sparagna deverá ser operado ao joelho direito no dia 7 de maio, em Marselha, França, onde aliás já se encontra.

Bulos, que chegou ao Boavista emprestado, recupera no seu país de uma rotura total do ligamento cruzado anterior do joelho, contraída em outubro de 2017, e já não deverá regressar. O também central Henrique volta a estar disponível, depois de mais uma ausência devido a problemas físicos, e, segundo Jorge Simão, está convocado para a partida com os bracarenses.

O Sporting de Braga, quarto classificado, com 74 pontos, recebe na sexta-feira, às 20h30, o Boavista, 7.º, com 41, em jogo que abre a 33.ª e penúltima jornada da I Liga portuguesa de futebol.